Por que é importante ter um sistema de iluminação de emergência?



O sistema de iluminação de emergência tem a função de viabilizar a evacuação segura de um imóvel, em casos de quedas de luz, incêndios e outros problemas que obriguem a saída de pessoas com agilidade e segurança. Nessas situações, as luzes de emergência são acionadas automaticamente, fazendo a sinalização de segurança responsável por orientar a direção correta a ser tomada e indicar saídas, escadas e áreas de risco.

Para que esta medida de segurança funcione adequadamente, as luzes de emergência devem ser instaladas em pontos estratégicos e o ideal é que o sistema tenha autonomia de pelo menos uma hora, com taxa máxima de 10% de perda.





Vale destacar que a iluminação de emergência é uma medida fundamental para garantir a segurança em caso de imprevistos e problemas. Isso porque o sistema evita a aglomeração de pessoas dentro de um mesmo local e minimiza o estresse da situação, uma vez que as pessoas não ficarão perdidas sem saber o que fazer.


Modelos de sistema de iluminação de emergência


Atualmente, existem três modelos mais comuns de sistemas de iluminação de emergência. O primeiro deles utiliza blocos autônomos e conta com lâmpadas incandescentes ou fluorescentes, fonte de energia equipada com carregador, sensor de falha na corrente alternada e controle de supervisão.


O sistema centralizado com baterias, por sua vez, possui painel de controle, luminárias de emergência, rede de alimentação e fontes de energia alternada (como baterias). Seu funcionamento é imediato, sempre que interrupções na rede pública de energia são detectadas.


Por fim, o sistema centralizado com grupo motogerador (fonte de alimentação) também possui acionamento automático e limitação de 30V na tensão — para evitar choques elétricos em situações de incêndio.




8 visualizações0 comentário